ccccff
La marée haute
segunda-feira, março 31, 2008
 

Conheço, descubro, redescubro, relembro, pesquiso, aconselham-me, umas vezes gosto outras não tanto mas adoro essa empatia com a música quando abro a janela e respiro fundo.




Rodrigo Leão - As cidades

Etiquetas: ,

 
 

Esclarecendo que o poema
é um duelo agudíssimo
quero eu dizer um dedo
agudíssimo claro
apontado ao coração do homem

falo
com uma agulha de sangue
a coser-me todo o corpo
à garganta

e a esta terra imóvel
onde já a minha sombra
é um traço de alarme



Luiza Neto Jorge

Etiquetas:

 
sábado, março 29, 2008
 

tão bonito este trecho da Lena d'Água

"Tenho tanto para te dar
se o meu fogo servir para te proteger
desse frio que nos faz tremer"

Etiquetas: ,

 
 

O vento é uma coisa que está sempre a voar,

foi a única frase que verdadeiramente fez sentido naquele importantíssimo seminário.

Etiquetas:

 
 

olho para este blog e vejo uma sala de estar ligada a um jardim de inverno, cheia de recantos e espaços diferentes. vejo aqui uma poltrona clássica, vejo mais à frente uma cadeira esguia e linear, vejo um espelho barroco e outro ali ao lado de linhas direitas. muitas plantas verdes dispersam-se graciosamente por todo o lado. a música é variada e em cima do aparador a máquina de café convida ao despique das conversas, atraídas por espaçosos sofás e almofadas gigantes espalhadas pelo chão. as paredes estão pontuadas por quadros, aqui e ali. as fotografias recordam-me a efemeridade eterna de cada momento. circulo pelas conversas, mudo de música.



Hercules and Love Affair - Blind

uau!

obrigada, jp :)

Etiquetas: , , ,

 
sexta-feira, março 28, 2008
  pensando melhor,

Etiquetas:

 
  hoje

não há mais posts.
 
  no fundo do meu baú

Etiquetas: ,

 
quinta-feira, março 27, 2008
 

A mulher divide-se em gestos particulares
o homem divide-se também. Se o átomo é
divisível só poeta o diz.

a mulher divide-se em gestos
extremos coloridos arenosos destilados.

dois homens são duas divisões de uma
casa que já foi um animal de costas
para o seu pólo mágico.

A divisibilidade da luz aclara os mistérios.
A mulher tem filhos. Descobrem-se
partículas soltas um dedo mínimo
o peso menos pesado da balança
um cabelo eloquente em desagregação

Gestos estrídulos dividem a mulher
o homem divide-a ainda.




Luiza Neto Jorge

Etiquetas:

 
 



Portishead - Humming


Do que ouvi, não apreciei particularmente o último álbum dos Portishead. Prefiro este som tão perfeito que parece não existir.


Hoje é noite de luxo em Lisboa. Portishead no Coliseu e a poesia de Luiza Neto Jorge no Frágil. Que mais querem?

Etiquetas:

 
  outra voz que me dói



Beth Gibbons & Rustin Man - Candy Says

de vez em quando.

Etiquetas:

 
  la sierra

Etiquetas: ,

 
 

Etiquetas: ,

 
quarta-feira, março 26, 2008
  se os anjos existem, cantam assim



Antony - Candy Says

Etiquetas:

 
  a terra e a moça as mãos e o jardim



ms eu não estou triste, ora essa...tá bem que não se conseguem ver os olhos e o sorriso e os gestos e as mãos mas eu, com estas mãos de que a terra já sentiu carícias (adoro mexer em terra!), afianço deste lado do jardim: the girl is fine, oh yeah.

Etiquetas:

 
  e a resposta certa é

a injustiça.

Etiquetas:

 
  Ma Fleur



The Cinematic Orchestra - Familiar ground

Etiquetas:

 
  ?

A injustiça já me feriu mais.

Etiquetas:

 
  ?

avisto ao longe em tropel os meios termos os tons mesclados o cinzento nevoeiro da relatividade.

Etiquetas:

 
  ?

Confessar uma vulnerabilidade tornar-me-à mais vulnerável?

Etiquetas:

 
  Oiçam!



Cinematic Orchestra - All that you give

Etiquetas:

 
  Patrick Watson - The Storm

Etiquetas:

 
terça-feira, março 25, 2008
  o tempo e dias assim

cansaço............................sono....................doçura..............asas ...................

espaço..................

liberdade........ paz..........vertigem............................................oblíquo.

...................... pressa.............. muito.......... devagar.........

amigos.......... entrega...............
.
face
....
..........margaridas e lápis..........carvão cal............................................................ guitarra, poesia. ...............
.....
cansaço............ tempo.....................workaolic ............quase...... parar parar


.

Etiquetas:

 
segunda-feira, março 24, 2008
  Cinematic Orchestra - To build a home



Deslumbrante, descobri hoje...

Etiquetas:

 
 

4 anos depois e o resultado é o mesmo.





Faça você também Que
gênio-louco é você?
Uma criação de O Mundo Insano da Abyssinia


 
  Pois se eu hoje estou assim

Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão...
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim e que eu sempre dei o melhor de mim...
e que valeu a pena.


Mário Quintana


E isto é rigorosamente verdade.

Etiquetas:

 
  A idade de ser feliz - Parabéns Hipatia*


(foto daqui)

Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa.


Mário Quintana


*E um beijo; o que te desejo está escrito no texto acima, nas palavras sábias de Mário Quintana :)*

Etiquetas:

 
domingo, março 23, 2008
  Tags: Tibet, Paz, Dalai Lama, Desafios

Copiada daqui a imagem, ao procurar no Google uma que considerasse suficientemente forte, suave e apelativa.




Não é óbvia a escolha do poema mas faz todo sentido para mim responder desta forma ao desafio da Hipatia.


Difícil de dizer que tudo é sem sentido
para um homem que sabe que um sentido
viria a mudar tudo.

Um dia o teu nome será ungido
pelo mar!
O mundo perdeu o seu teor salino
mas a tua boca tem um gosto a sal.


Lars Forssell


21 Poetas suecos
Antologia coordenada por Ana Hatherly e Vasco Graça Moura
Ed. Vega

Etiquetas: ,

 
  gato zeloso guarda peluches preguiçosos after bath

Etiquetas: ,

 
sábado, março 22, 2008
 



substituam-se os cães por peluches e eis a visão para amanhã (?) do meu estimado estendal de roupa.
 
  Os dias assim



Gosto de dias assim. Dias de feriado seguidos de fim de semana em que não corro para lado nenhum para os aproveitar e que faço desabrochar a meu bel-prazer, sem nada ter marcado, tudo pode ser combinado no momento de seguir os impulsos do coração, da preguiça, ou da boémia que se esconde em mim como num discreto gato deitado num sofá.
Atrás de mim a pasta com trabalho para adiantar, sendo que não será um drama se não pegar nela, na cozinha a parafernália de ingredientes a postos para confeccionar algumas refeições que descongelarei durante a semana ou então farei apenas o meu arroz-doce. Ao meu lado meia dúzia de livros disputa a minha atenção, que de si tem tendência para se dividir, generosa e distraída, dispersa. E as fotografias, as notícias, os amigos longe, a casa, o mar, o um dia voar, o sonho lá tão alto e eu pragmática a saber que vou conseguir, debruçada na realidade e a viver o presente. Pois foi longo e difícil o caminho mas foi nessa forma oblíqua que aprendi a ser feliz. Não se nota? :)

ps: não tenho nada a ver com Itália, mas encanta-me a imagem.

Etiquetas:

 
  Rita Redshoes - Hey Tom




Aqui o álbum inteiro e a voz clara desta recém-quase-estrela que é a Rita Redshoes e a sua magnífica presença total.

Etiquetas:

 
sexta-feira, março 21, 2008
  BBC on this day - 21.03.1960



O Dia Internacional Contra a Discriminação Racial é comemorado todos os anos, no dia 21 de março. A data foi instituida pela ONU devido ao Massacre de Sharpeville, ocorrido na cidade de mesmo nome, na África do Sul, em 21 de março de 1960.
Wikipédia


Massacre de Sharpeville
No dia 21 de Março de 1960, ocorreu na cidade de Sharpeville, na província de Gauteng, na África do Sul, um protesto, realizado pelo Congresso Pan-Africano (PAC). O protesto pregava contra a Lei do Passe, que obrigava os negros da África do Sul a usarem um cartão, no qual estava escrito a onde eles podiam e deviam ir.
Cerca de cinco mil manifestantes reuniram-se em Sharpeville, uma cidade negra nos arredores de Johannesburg, e marcharam calmamente, num protesto pacífico. A polícia sul-africana conteve o protesto com rajadas de metralhadora. Morreram 69 negros, e cerca de 180 ficaram feridos.
Após esse dia, a opinião pública mundial focou sua atenção pela primeira vez na questão do Apartheid, e aos horrores que estavam sendo realizados na África do Sul, no dia 21 de Novembro de 1969, a ONU implementou o Dia Internacional Contra a Discriminação Racial, que passou a ser comemorado todo dia 21 de Março, a partir do ano seguinte.
Wikipédia
 
  Internet, Wikipédia, Informação e olhos verdes

Tenho sérias reservas no que à fidedignidade da Informação via internet diz respeito, e em particular à Wikipédia. Apesar disso utilizo-a ocasionalmente, com moderação e radares ligados, sem reverência e em convívio são. Como comentei no Blogville, a wiki é um sistema tão democrático que permite que qualquer pessoa, com muito, pouco ou nenhum conhecimento de causa acrescente conteúdos. Aliás, o grau de confiança que deposito na Informação da Wiki é tanto menor quanto maior é a minha ignorância sobre o tema que pesquiso. A resposta é continuar a pesquisar, cruzar informação e não acreditar no primeiro par de olhos bonitos que nos aparece à frente! :)

Etiquetas:

 
quarta-feira, março 19, 2008
  Quando a homossexualidade é notícia





Gosto da Solange F. desde que a conheci no Curto-circuito da Sic Radical. Boa comunicadora, descontraída, de resposta pronta e atenta. Como se não bastassem aqueles atributos, é muito bonita, o que inevivitavelmente lhe reforça a presença.
No vídeo acima Solange F. afirma a sua homosssexualidade, no contexto de uma reportagem na última edição do Expresso, em que 8 mulheres dão literalmente a cara pelas suas referência sexuais e isso só é notícia porque são lésbicas e porque a homossexualidade é ainda um tabu muito grande, aquele quarto escuro onde ninguém nunca esteve. Não vou fingir que para mim é normal ou que encaro com impassividade esta característica. Não sou de modas, se for moda aceitar ou, pior ainda, tolerar. O que sinto é que ninguém verdadeiramente escolhe se é atraído por mulheres ou por homens (ou por ambos, o que, convenhamos, parecendo ser situação ideal, não me parece que seja). Por ex, imagine-se que sou questionada sobre as minhas opções sexuais e quando eu respondo naturalmente que sou heterossexual, o inquiridor num mundo ao contrário, me diz que eu não sou normal e que o meu comportamento é desviante e perturbador. Até custa a imaginar, não é?
Pois eu acho que para as pessoas homossexuais, este mundo é visto na pele como um mundo ao contrário.
 
  casa

como naqueles dias em que apetece não sair de casa, assim é o estado de espírito deste blog.

Etiquetas:

 
 



Ethel Davies
Himalaya Range, Tibet

No tecto do mundo, onde eu um dia queria ir, há anos que o repito. Mas eu já disse tanta coisa um dia. Deverei acreditar-me?
 
terça-feira, março 18, 2008
  Aznavour

Como ainda faltam uns 992 posts sobre o Tibete, e para desanuviar, deixo aqui a minha tal de la bohème. Só para (des)conhecedores.

Etiquetas:

 
  Fico com vontade de conhecer

A Casa da Cultura do Tibete

Etiquetas:

 
  Tibete - 2



Tony Waltham

Monks Inside the Main Prayer Hall, Drepung Buddhist Monastery, Lhasa, Tibet

Etiquetas:

 
  Tibete - 1



Occidor Ltd
A Tibetan Nunnery at Garze, Sichuan Province

................................... ....... n Assinemos a petição.

Não podemos continuar a assistir impassivelmente como se não fosse nada connosco, à continuada invasão e extrema violência que a China tem vindo a exercer há mais de 50 anos sobre o Tibete e que atingiu nas últimas semanas dimensões inimagináveis para quem vê o seu próximo como igual a si, onde quer que tenha sido a sorte - ou o azar - de nascer.

Receio que a comunidade internacional não se queira impôr perante a China, economia emergente e país que, curiosamente, foi recentemente retirado pelos EUA da lista dos países violadores dos Direitos Humanos. Pois.

Cada vez mais os acontecimentos vão-me afinando a consciência de que a Política não é feita pelos governos mas por cada um de nós, individualmente e em solidariedade. É uma força que temos de interiorizar vivamente. Chamem-me utópica, vá.

Etiquetas:

 
segunda-feira, março 17, 2008
  tpc







dar banho a 4 sacos de bonecos.

Etiquetas:

 
  Os lápis amotinados: des-afios

- O lápis não escreve!
Acto contínuo pega no afiador
- Agora vou desafiar o lápis. Vou desafiar todos os lápis!

Etiquetas:

 
  (enquanto não há baby blog...)

Vês? nesta fotografias só tinhas dois dentes.
Pois era...
E nesta não tinhas dentes nenhum!
Titi, eles morreram-me?

Etiquetas:

 
domingo, março 16, 2008
  sol e sombra e flor apanhada no caminho

Etiquetas:

 
 

Não, não deve ser nada este pulsar
de dentro: só um lento desejo
de dançar.


Ana Luísa Amaral

Etiquetas:

 
  Desafio das palavras - Paz



Douglas Takeshi Wolfe
Seve, Sleep
2003

...............................Paz porque preciso dela, porque faz parte do equilíbrio que diariamente procuro e que cada dia conquisto um pouco mais, mas sei, fruto do que se chama 'experiência factual da vida', que não é um dado adquirido, tal como o amor não o é. Como ele, morre se não a seduzirmos e não estivermos cientes de que tudo pode ser - é - efémero. Foi talvez a maior lição que a vida entendeu proporcionar-me, não me sobrando no entanto amargura, mas uma maior vontade de viver, maior que a vida que consigo abarcar.

E que é a paz para cada um dos que quiserem responder? : )

Etiquetas:

 
 

e hoje também não fui.
(que falta de interesse a deste post. e talvez por isso eu goste dele)

Etiquetas:

 
sábado, março 15, 2008
  ir ou não ir,

tenho alguma pena de ter decidido não ir mas tendo andado todo o dia na boa-vai-ela de sábado, cheguei ao princípio da noite ainda é uma criança, a desejar com volúpia o meu sofá azul e as almofadas todas do mundo.

Etiquetas:

 
  Uma China com que toda a comunidade internacional se devia revoltar. Junto-me ao protesto!

Não consigo ter simpatia nem desejo ou desejarei algum dia visitar um país que mata os seus filhos quando estes discordam de si.


Etiquetas:

 
  palavras que me seduzem, pois é

e é assim e já de seguida que invento ao vivo em emissão directa para a blogosfera, a resposta ao desafio das 12 palavras, lançado pela Hipatia, Hippy para os amigos e MaryJane (nome falso para proteger a identidade da visada) para os inimigos, o nome dela tal como no b.i.


paz

muito e muito pouco

flores do campo

rosas

o nome daquela que me chama titi

paixão

lealdade

tudo e nada

doçura

alma

(e continua mas depois que agora tenho que apanhar ar)
(mas já agora)

mar, ar e vento.

Etiquetas:

 
sexta-feira, março 14, 2008
 



Rita Redshoes - Dream on girl

Etiquetas: ,

 
  Casa

Depois de dar a volta à chave e ter fechado as portas do carro, ouvi: casa. Ouvia a palavra dentro do cérebro, pensava nos versos de Sophia, na música de Sakamoto, no sítio onde temos o coração.
Estou feliz se a felicidade não for muito exigente hoje, e também cansada do dia e da formalidade, da simpatia e da imagem com que me sinto bem, mas que se cola demais e me disfarça o eu, asfixia-o como se eu não fosse mais ninguém a não ser a pessoa que está ali a trabalhar. E o tédio está perversamente à espreita.
E dou comigo a pensar em ti, desejando partir em viagem para o sítio branco, só nosso, neve, frio, imensidão e aconchego, poesia nas mãos que só fizeram sentido entrelaçadas. E a frontalidade dos nossos olhos em duelo de paixão. E o sangue de um coração que nos bateu sem compasso, brutal no desejo da ternura e do corpo. O que desejávamos mais, a alma, o corpo? Talvez apenas tudo, sem medida e sem medo, no bailado perfeito das tuas mãos nos meus cabelos e dos meus dedos nos teus lábios, contorno perfeito.



Apeteceu-me repescar este texto de Novembro/04.

Etiquetas:

 
  Pode ser?

adivinhar...


o que fotografei aqui
aqui em baixo (seguir o instintivo movimento visual)

....'
....'
....'






Serão aviões no céu?

Etiquetas:

 
quinta-feira, março 13, 2008
 



Ellen Kooi


Para (me) descansar os olhos e os gestos na ternura do que é belo.

Etiquetas: ,

 
  Avisem-me

se a blogosfera acabar. Ou mesmo o mundo para além de mim. Combinado?

Etiquetas:

 
 

Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Para poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes!


Sophia


Tão bonito.

Etiquetas:

 
  Jorge Palma - Estrela do mar

Etiquetas:

 
quarta-feira, março 12, 2008
  Líder?

Com este líder não vamos lá. Nem lá nem a lugar nenhum. Vamos afastar os incómodos, vamos constituir uma empresa de eventos e remodelação de símbolos partidários e vamos frequentar cursos para domesticar a arrogância.
Que falta de sentido de Estado e de envergadura moral e política.
Não era preciso muito. Mas um pouquinho ao menos.

Etiquetas:

 
  ...



Yundi Li - Chopin "Fantasie" Impromptu, Op. 66

Etiquetas:

 
  Uma planta feliz

Eu ando com o tempo marcado e a casa tem um ar casual (ler em Inglês) de acampamento, onde a roupa, livros e revistas se semeiam por secções permeáveis mas a minha planta maior não se pode queixar: não eram 6 horas da manhã e ela já estava transplantada no seu vaso novo.

Etiquetas:

 
  hoje

os pensamentos doem-me a cabeça

Etiquetas:

 
  (Falando de assuntos sérios)

(que não me dizem respeito)
(pensando bem...)

não digo nada.

Mas se quiserem saber
não gosto do treinador temporário do Benfica.

E não digo mais nada.
(Só de o olhar qualquer coisa revolta-se-me)




E não, não gosto deste tipo de posts que não se assumem. (Paciência)
 
terça-feira, março 11, 2008
  A dor dos outros

A ministra da Saúde Ana Jorge anunciou hoje a comparticipação em 95% dos medicamentos opióides, para tratamento da dor em doentes oncológicos em geral e dor considerada grave ou moderada no caso de doentes não oncológicos.

Sol


Saúdo neste anúncio o reconhecimento, dentro das prioridades do SNS, da temática "Dor". Dentro desta linha refira-se a existência de consultas de Dor em alguns hospitais e a necessidade de sensibilização para a premência de Unidades de Cuidados Paliativos. Um tema a explorar um destes dias.

Etiquetas:

 
  ...



Jean-Yves Thibaudet plays Erik Satie
 
  pausa para respirar...

Não se perdeu nenhuma coisa em mim.
Continuam as noites e os poentes
Que escorreram na casa e no jardim,
Continuam as vozes diferentes
Que intactas no meu ser estão suspensas.
Trago o terror e trago a claridade,
E através de todas as presenças
Caminho para a única unidade.


Sophia

Etiquetas:

 
segunda-feira, março 10, 2008
 



Ellen Kooi
Borsele, 2007

Etiquetas: ,

 
  08.03.08.Lx


João Henriques
in jornal Público
 
domingo, março 09, 2008
 



W. Eugene Smith
USA. NYC Harbour. July 1956. Nun waiting for survivors of SS Andrea Doria, an Italian ocean liner which collided with another ship near the coast of Nantucket. The survivors were brought to New York City.

Etiquetas: ,

 
sábado, março 08, 2008
 



Não é bonita a Casa das Velas?

Etiquetas:

 
  O Lg Camões e o Tejo ao fundo



Etiquetas:

 
  umaespéciedeilusão

Etiquetas:

 
sexta-feira, março 07, 2008
 



Ellen Kooi

(o tempo des-manchado?)

Etiquetas: ,

 
quinta-feira, março 06, 2008
 

o tempo desmanchava-se


ouvi isto e achei tão bonito

Etiquetas:

 
  O sol nos dias

Efectivamente, ela tem também uma faceta tão não graciosa como a que estas páginas querem demonstrar, mas omito-a para não lhe manchar a reputação de princesa encantada no meu reino de bonecas.

Etiquetas:

 
quarta-feira, março 05, 2008
 

Irresistivelmente cansada.

Etiquetas:

 
 



Michel Rauscher, La Famille et l'Arbre Bleu

Etiquetas:

 
terça-feira, março 04, 2008
  À descoberta do mundo...

Sabes, mamã? Já sei que tu e a titi são irmãs.


Deixa contar...
Era uma vez
O senhor Mar
Com uma onda...
Com muita onda...

E depois?
E depois...
Ondinha vai...
Ondinha vem...
Ondinha vai...
Ondinha vem...
E depois...

A menina adormeceu
Nos braços da sua Mãe...



Matilde Rosa Araújo

Etiquetas:

 
  Poesia no Frágil às 23H de Março

Dias

6
13
20
27


Fiama e Sophia, as eleitas.

Etiquetas:

 
segunda-feira, março 03, 2008
 



É como eu fico daqui a nada. A fazer o trabalho de quase duas pessoas, ando submersa em papéis, o que vale é que sou uma vague que sabe nadar e se organiza bem, isto é para logo, isto é para ontem, isto não sei sequer se é. Tenho pedalada - não tenho é tempo. Mas isto vai mudar, ó se vai: tiro as pilhas ao relógio e rasgo o calendário e acabou-se a ditadura.



Nota: Para que conste, tenho solidariedade para com as vítimas de esquizofrenia. É uma doença estranha que se apodera da mente da vítima e a segue. E destrói os outros à volta.
Oxalá a Associação Encontrar+se ajude na des-estigmatização desta e de outras doenças mentais.

Etiquetas:

 
  Tiago Bettencourt - O lugar

Etiquetas:

 
 

Etiquetas:

 
 




Hoje percebo a razão de, apesar gostar muito de cães, ter uma atracção especial por gatos.

Etiquetas:

 
  Um país refém

Leio jornais e vejo noticiários e não reconheço este país. O mau governo que temos, com políticas de cortar a direito, penalizando profissionais de várias áreas, como médicos, advogados, contabilistas, professores, a onda de violência crescente e aterrorizadora que assusta mesmo e nos faz desejar um tempo que nem é muito antigo em que Portugal era um país tranquilo e seguro, o desemprego, a pobreza, o alto custo de vida, os privilégios vergonhosos de algumas elites e, the last but not the least, a oposição liderada por Meneses, expressão paradoxal esta, deixam-me apreensiva. Não existe oposição e eu não me revejo no actual PSD, meu partido de sempre, sobretudo quando Cavaco Silva comandava o governo, altura de rigor, de confiança e sim, com algumas crispações sociais também. Assim é que não. Com o país a abarrotar de manifestações contra o governo na área do futuro como é a Educação, manifestações justas com que me solidarizo, o Luís Filipe Menezes diz que uma das suas prioridades é tirar a publicidade da RTP? Ora batatas!
 
domingo, março 02, 2008
 



OiOai - Sushibaby

Etiquetas:

 
  Associação Encontrar+se

.........................................~...................lança campanha associada à música para combater o estigma da doença mental.

Projecto concebido por Zé Pedro Reis (Xutos) em parceria com a Paula Homem e o Pedro Tenreiro tem a sua primeira edição já na próxima Quinta-Feira.

No passado mês de Outubro a Encontrar-se - Associação de Apoio às Pessoas com Perturbação Mental Grave- lançou uma campanha de sensibilização para travar o estigma da doença mental. Desenvolvida em parceria com a agência criativa Loewe e com a agência de meios Tempo OMD a campanha decorre em duas fases e tem com principais objectivos

- iniciar um processo de sensibilização do público para as doenças mentais, através de um projecto positivo e construtivo que se desenvolverá de forma continuada no tempo;

- contribuir para a gradual substituição dos estereótipos ligados à doença mental que contribuem para a discriminação e isolamento das pessoas que sofrem directa e indirectamente de doença mental, no sentido de melhorar as atitudes de que são alvo;

- promover o aumento do conhecimento da natureza das doenças mentais e alternativas de tratamento, no sentido de incentivar a atempada procura de tratamento e o aumento de esperança daqueles que sofrem directa e indirectamente de doença mental e possibilitar, com base na informação referente à natureza das doenças mentais e alternativas de tratamento, a gradual diminuição do peso associado à doença mental, no sentido de facilitar a vivência, directa e indirecta, desta realidade.

A segunda fase desta campanha tem inicio já no próximo dia 10 de Janeiro com o lançamento do movimento UPA - – Unidos para ajudar, cujo mote é “Levanta-te contra a discriminação das doenças mentais”. Nesta fase o movimento UPA aposta num projecto de associação à música portuguesa.

Todos os meses, a partir de Janeiro do próximo ano, duas personalidades marcantes da nossa música irão colaborar na gravação de uma canção alusiva aos temas propostos pela Encontrar+se, tendo sempre como ponto de partida duas palavras (ou atitudes...) antagónicas, procurando desta forma alertar para a necessidade de uma mudança de mentalidades na forma como a doença mental é encarada entre nós. Serão dez temas que, um a um, mês após mês chegarão até nós.

DATA, TEMA, MÚSICOS, GRUPOS

Janeiro 2008
DISCRIMINAR / INTEGRAR
Xutos e Pontapés / Oioai

Fevereiro 2008
NEGAR / ASSUMIR
Rodrigo Leão / J.P Simões

Março 2008
SEPARAÇÃO / UNIÃO
Camané / Dead Combo

Abril 2008
MEDO / COMPREENSÃO
GNR / The Gift

Maio 2008
CULPA / TOLERÂNCIA
Sérgio Godinho / Xana

Junho 2008
VERGONHA / ACEITAÇÃO
José Mário Branco / Mão Morta

Julho 2008
DEPENDÊNCIA / AUTONOMIA
Cool Hipnoise / Tiago Bettencourt

Agosto 2008
OFENDER / RESPEITAR
Paulo Gonzo / Balla

Setembro 2008
DESESPERO / ESPERANÇA
Mariza / Boss AC

Outubro 2008
SOLIDÃO / FRATERNIDADE
Jorge Palma / Clã

O projecto foi concebido pelo Zé Pedro Reis (Xutos) em parceria com a Paula Homem e o Pedro Tenreiro, e terá a direcção artística e produção de Nuno Rafael, conceituado músico e cúmplice habitual de Sérgio Godinho.
Paralelamente serão feitos videoclips (30’) da música, e um cartaz com uma ilustração do tema do mês.
Sempre que mensalmente se inicie a divulgação de um tema, é intenção da ENCONTRAR+SE disponibilizar em formato digital o mesmo no seu site, sendo esta uma forma de atrair as pessoas ao site onde se disponibilizará informação complementar sobre diferentes temas ligados à doença / saúde mental (fichas informativas, links, entre outros).
“O UPA procura, de forma responsável e alegre levar as pessoas a dar o pequeno passo que fará toda a diferença no entendimento e aceitação das doenças mentais. Este “levanta-te contra” é tanto dirigido às pessoas que não aceitam, adiam, negam e vivem em sofrimento por causa de uma doença mental, como para qualquer um de nós que ainda lida mal com esta realidade.” Filipa Palha - Coordenadora do Projecto Encontrar-se
Sobre a Encontrar-se
A “ENCONTRAR+SE” é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, de utilidade pública, sem fins lucrativos, que surge da necessidade de desenvolver soluções para as dificuldades encontradas no desenvolvimento, implementação, avaliação e investigação de respostas adequadas às exigências próprias da reabilitação psicossocial da pessoa com doença mental grave. “A estigmatização dos doentes mentais continua a ser uma realidade. As pessoas doentes ou diminuídas mentais confrontam-se com medos e preconceitos que aumentam o seu sofrimento pessoal e agravam a sua exclusão social” (Livro Verde sobre a saúde mental, 2006).

Comunicado de Imprensa
Lisboa, 09 de Janeiro de 2008.

Etiquetas:

 
sábado, março 01, 2008
 



(diz que sim, que ela leu a Sábado desta semana e ficou entusiasmada com a ideia dos robots sexuais do futuro)
 
  Mayra Andrade - Regaço

Etiquetas:

 
 

A poesia é ao mesmo tempo um esconderijo e um altifalante.

Nadine Gordimer

.
.
Parafraseio, acrescento: os blogs também.
 
  40!


Levam avanço só até elas fazerem 40 :)

Os 30 são uma idade bonita de dizer que se tem, altura que é, normalmente, de força, de sedimentação do percurso académico e/ou profissional. É o tempo em que uma mulher se sente tão jovem como se tivesse 20. Quando dobrei o cabo da boa esperança e pus os pés nos 30, fi-lo com leveza e sem nenhum questionar existencial das duas décadas que já roubara ao século. Depois fui fazendo 31, 32, 33, 34, 35, 36, 37, 38, 39 e finalmente estou nos 40 anos, em pleno, ainda a habituar-me a responder: 40. E penso: Eu que sempre disse que a idade não é importante, eu que disse que nunca esconderia a idade, com receio talvez das estigmatizações quase inultrapassáveis...mas que raio! porque resisto a pôr no perfil a minha idade? abdico daquilo em que acredito por causa da forma como os outros me podem percepcionar? Cada um que percepione o que entender de mim, não sou responsável por isso nem quero saber, se querem saber.
Gosto do anonimato, excepto quando tenho que enfrentar alguém. Aí, sem ser corajosa, gosto de dar a cara, ou o nick, falando na blogosfera. É que não dar a cara quando se ataca ou se discorda é um bocadinho fácil e demasiado vulgar, quiçá até cobarde e eu gosto de ser original. Vaidade pura, que hei-de fazer? E não posso viver a minha vida pelas percepções e preconceitos dos outros (nem dos meus, embora), lição que me custou a interiorizar, dividida entre o que queria e a aprovação dos outros.
Isto a propósito de? Ah sim, o encontro, face to face, com os 40's. Há a dizer que foi um pouco estranho, sobretudo porque não nos conhecíamos.
Não me estava a reconhecer pois na omissão declarada da idade no perfil, por tudo o que atrás disse. Outra coisa que costumava dizer é que não pintaria o cabelo quando começasse a ficar com cabelos brancos. Mas pinto, experimento as cores do supermercado, experimento. Mas a verdade é que a genética me abençoou (whatever it means here) nesse domínio e apenas alguns fios prateados afoitos abrem caminho. Cada vez mais longe, é certo.
Se eu tivesse coragem deixaria o cabelo embranquecer naturalmente. Quem sabe um dia. É a escolha pela diferença, é a demarcação da uniformização da cor do cabelo de (quase) todas as mulheres a partir dos 30's. Até eu já fiz madeixas.
Uma mulher bonita, sendo que a beleza é sabermos tirar partido das nossas características e dos nossos defeitos, maquilhada com mestria ou casual chic sem nada, com um bom corte de cabelo e o cabelo a embranquecer...é bonito de ver.

- 40.
- A sério?
- É.

(sorriso vaidoso)

E tendo sido entre os 27 e os 30 e tal que vivi o que até hoje foi o tempo mais chuvoso da minha vida, em que vi literalmente ou quase, a escuridão e a sombra dos dias e entre eles o sol, quando me levavam da enfermaria para a zona de exames do hospital, deitada numa maca enquanto ele esse mesmo sol sorridente me beijava o corpo quieto e magoado, inteiramente quieto e inteiramente dependente durante uma temporada, foi por isso também que sei que para mim é verdade: A vida começa aos 40 (interpretar num sentido não literal, please) e há que viver intensamente cada momento bom, cada momento de sol e de novo o prazer daquele sol me invade intensamente.

(acho que ainda me arrependo e apago este post. calma, vague, não estás a dizer nada de especial, aliás estás e é muito bonito. estou, sim, isto é íntimo. e tu achas que ficas refém dos outros por isso? acho que não porque eu não permito familiariedadezinhas, falo como ser humano que sente que tem demasiado dentro de si. então não apagues. sim, eu sei demarcar-me e sei des-confundir as coisas quando se impôe. se apagar, apago. todos nós nos apagamos um dia.)
 
  Isto é tão bonito

(...)
meu amor, larga a tristeza à porta do meu corpo e
nada temas: eu já ouvi o silêncio, já vi a escuridão, já
olhei a morte debruçada nos espelhos e estou aqui,
de guarda aos pesadelos a noite é um poema
(...)


Maria do Rosário Pedreira

Etiquetas:

 
  Stacey Kent - The Boy Next Door

Etiquetas:

 
Sur la marée haute je suis montée la tête est pleine mais le coeur n'a pas assez. Lhasa de Sela


mareehaute.is.vague@gmail.com

Praias
  • Associação Salvador (Salvador Mendes de Almeida)
  • A barbearia do senhor Luís
  • Abrupto
  • Academia dos Livros
  • Acto falhado
  • Almocreve das petas
  • Ana de Amsterdam
  • A Natureza do mal
  • A origem das espécies
  • A origem das espécies
  • Artedosdias
  • Apenas mais um
  • Aqui e agora
  • À rédea solta
  • artedosdias
  • avatares de um desejo
  • Aventar
  • Bandeira ao vento
  • Binoculista
  • Blasfémias
  • BlogOperatório
  • Blogue dos marretas
  • Blogville
  • Branco sujo
  • Caderno de Campo
  • Canela moída
  • Casadeosso
  • Casario do ginjal
  • Charquinho
  • Chez 0.4
  • Cibertúlia
  • Ciranda
  • Cócó na fralda
  • Com menta
  • Controversa maresia
  • Conversamos?!
  • Curiosidades
  • Da literatura
  • Delito de opinião
  • Dia de preguiça
  • Depois do trauma
  • Desesperada esperança
  • Directriz
  • Diz que não gosta de música clássica?
  • Do Portugal profundo
  • Drowned world
  • "Estranha maldição"
  • Equinócio de outono
  • Espero bem que não...
  • Fernão capelo gaivota
  • Folhinha Paroquial
  • Garfiar, só me apetece
  • Gapingvoid
  • Garficopo
  • Geração de 60
  • Gil Giardelli
  • Hummmm... i see
  • Infinito Pessoal
  • Invicta Filmes
  • Irmão Lúcia
  • João Pereira Coutinho
  • Jornalismo e comunicação
  • La double vie de veronique
  • Largo da Memória
  • Lauro António apresenta...
  • Leio a Vogue e o Saramago
  • Lua de lobos
  • Marjorie Rodrigues
  • Mas certamente que sim!
  • Ma-schamba
  • Memória virtual
  • Meus Mandamintos Poéticos
  • Miniscente
  • M.me mean
  • Não compreendo as mulheres
  • Não compreendo os homens
  • Nome de rua quieta
  • Nós Vencedores
  • Novos voos
  • O Insurgente
  • O mundo tem inscrições sempre abertas
  • obvious - um olhar mais demorado...
  • Ortografia do olhar
  • O Ser Fictício
  • O Universo numa Casca de Noz
  • Palombella rossa
  • Para lá do espelho
  • Partilhas
  • Pau para toda a obra
  • Pedro Rolo Duarte
  • People who...
  • Piano
  • Pimenta negra
  • Ponto sem nó
  • Premiere
  • Prosimetron
  • Púrpura secreta
  • Porta-livros
  • Raízes e antenas
  • Red Dust
  • Renascido
  • Respirar o mesmo ar
  • Rua da judiaria
  • Salete Chiamulera
  • Sem tambores e sem trompetes
  • Sexualidade feminina
  • Singrando horizontes
  • Sinusite crónica
  • Sol & tude
  • The old man
  • The Huffingtonpost
  • Um amor atrevido
  • Uma mulher não chora
  • Um chá no deserto
  • Um filme por dia não sabe o bem que lhe fazia
  • Um homem na cidade
  • Um piano na floresta
  • vontade indómita
  • Voz do deserto
  • Voz em fuga
  • Way to blue
  • Zumbido
  • 31 da armada
  • 50 Anos de Filmes
  • 100 nada
  • Guia do Lazer.Público
  • Time out
  • Cinecartaz.Público
  • Cinemateca
  • IMDB - The Internet Movie Database
  • Hollywood yesterday and today
  • Centro Cultural de Belém
  • Culturgest
  • Fundação Calouste Gulbenkian
  • Instituto dos Museus e da Conservação
  • Museus Portugal
  • Instituto Franco-Português
  • Le cool Lisboa
  • Pavilhão do Conhecimento
  • Dicionário e enciclopédia Porto editora
  • Bertrand
  • Fnac
  • Bartleby.com
  • Love your body
  • Sintonizate
  • Windows Media Guide
  • Agenda Uguru
  • TicketLine - Compra de bilhetes online
  • BBC on this day
  • Magnum photos
  • How To Do Just About Everything
  • Logitravel.pt
  • The Slow Movement
  • ViaMichelin
  • Arquivos

    Setembro 2004
    Outubro 2004
    Novembro 2004
    Dezembro 2004
    Janeiro 2005
    Fevereiro 2005
    Março 2005
    Abril 2005
    Maio 2005
    Junho 2005
    Julho 2005
    Agosto 2005
    Setembro 2005
    Outubro 2005
    Novembro 2005
    Dezembro 2005
    Janeiro 2006
    Fevereiro 2006
    Março 2006
    Abril 2006
    Maio 2006
    Junho 2006
    Julho 2006
    Agosto 2006
    Setembro 2006
    Outubro 2006
    Novembro 2006
    Dezembro 2006
    Janeiro 2007
    Fevereiro 2007
    Março 2007
    Abril 2007
    Maio 2007
    Junho 2007
    Julho 2007
    Agosto 2007
    Setembro 2007
    Outubro 2007
    Novembro 2007
    Dezembro 2007
    Janeiro 2008
    Fevereiro 2008
    Março 2008
    Abril 2008
    Maio 2008
    Junho 2008
    Julho 2008
    Agosto 2008
    Setembro 2008
    Outubro 2008
    Novembro 2008
    Dezembro 2008
    Janeiro 2009
    Fevereiro 2009
    Março 2009
    Abril 2009
    Maio 2009
    Junho 2009
    Julho 2009
    Agosto 2009
    Setembro 2009
    Outubro 2009
    Novembro 2009
    Dezembro 2009
    Janeiro 2010
    Fevereiro 2010
    Março 2010
    Abril 2010
    Maio 2010
    Junho 2010
    Julho 2010
    Agosto 2010
    Setembro 2010
    Outubro 2010
    Novembro 2010
    Dezembro 2010
    Janeiro 2011
    Fevereiro 2011
    Março 2011
    Abril 2011
    Maio 2011
    Junho 2011
    Julho 2011
    Agosto 2011
    Setembro 2011
    Outubro 2011
    Novembro 2011
    Outubro 2012










    Powered by Blogger




    referer referrer referers referrers http_referer