ccccff
La marée haute
terça-feira, outubro 31, 2006
  Aurora

 
  Pois é,

sou de princípio contra a pena de morte, a favor da vida, contra o aborto (que é ao certo a interrupção voluntária da gravidez?) pelos pobrezinhos e pela justiça, mas se comigo ou com os meus algo de terrível acontecesse, se eu não tivesse nada a perder se a razão da minha vida se perdesse pela maldade patologia ou fanatismo de alguém, eu não juro nada, mas tanto quanto me julgo conhecer seria com a ajuda destas mãos nuas que a justiça sairia a ferros de dentro de mim.



Ok, estão autorizados a cair-me em cima...:)
 
  ('.

Cá dentro ouve-se Miserere mei, lá fora Rádio Comercial. Nada como a liberdade de expressão, desde que não perturbem o meu estado zen..;)

 
segunda-feira, outubro 30, 2006
  O tom e o toque

É verdade que nunca comunicámos tanto, porque nunca tivemos tantos meios tecnológicos de comunicação à distância. E no entanto, nalguns deles (as mensagens de telemóvel, os programas de conversação pela Net) perdemos um elemento essencial da comunicação, o tom, coisa que tentamos superar com umas sinalefas de gosto duvidoso. Sem tom (sem mágoa ou ironia ou irritação) ficamos dependentes das palavras em si mesmas. Mas as palavras sem tom, pelo menos na linguagem comum, causam equívocos. O aumento da comunicação é assim um aumento (astronómico) dos equívocos entre as pessoas.

*Pedro Mexia,
Estado civil
, 24.10.06
 
  Lábios de Mel*

Meu amor quando me beija
Vejo o mundo revirar
Vejo o céu aqui na terra
E a terra no ar

Os teus lábios tem o mel
Que a abelha tira da flor
Eu sou pobre, pobre, pobre
Mas é meu o seu amor

Quem tem amor
Peça a Deus
Pra o seu bem
Lhe amar de verdede

Para mais tarde
Não ter desengano
E chorar de saudade

Quem foi na vida
Que teve um amor
E este amor sem razão lhe deixou
E até hoje não guarde no peito a marca da dor



*Waldir Rocha
 
domingo, outubro 29, 2006
  O husky de olhos brancos














e olhar meigo que pediu que eu o fotografasse.
 
  Frank's theme

(...) dreams have wishes that are waiting for you (...)

Tom Waits
 
 

Estávamos descansadas, a confirmação feita há uma semana indiciava que tudo estaria bem, que seria só levantar os bilhetes uns minutos antes e assistir ao filme. Chegadas às bilheteiras 'os bilhetes estão esgotados, tinham que ser levantados até 24 horas antes do filme', 'mas nós confirmámos telefonicamente há uma semana' , 'mas tinha de os levantar até há dois dias', 'ninguém nos avisou disso!, 'já vi que vou ter uma noite difícil', desabafa a menina prevendo reclamações semelhantes.
Para conforto (?) nosso, soubemos que os realizadores dos filmes não tinham conseguido lugar(!) pelo que...Portugal, não é?
 
sábado, outubro 28, 2006
  A L Antunes

Com Ontem não te vi em Babilónia, António Lobo Antunes desce de novo à minha rua mortal. Embora de cada vez que o leio me sinta como se estivesse a conversar com ele à sombra de uma árvore viçosa.

Peguei há pouco em Que farei quando tudo arde e comecei a ler ao calhas. Engraçado como...


Site dedicado a A L A.
 
  Desafio

Nunca li nenhum livro dele, apenas as crónicas me obrigaram a adorá-lo. Apesar de isto dos deuses, enfim, já falamos.
Que farei quando tudo arde, título poema que António Lobo Antunes pediu de empréstimo a Sá de Miranda repousa na estante numa paz estranha. Quando por lá passo sinto-me culpada nunca sabendo bem a que atribuir a falta de vontade. Talvez seja porque as crónicas transportam um ritmo como uma dança breve cujos passos não me exaurem. Os livros não. Os livros exigem que dancemos noites inteiras.
É ele e a Agustina Bessa Luis. Há muitos anos comecei a ler não sei se A sibila se outro. Pensei que ela estava a exigir demais de mim e que o grau de interesse suscitado até ali não me inspirava vontade de me dar tanto. Dizem-me que os seus livros recentes são surpreendentes de beleza de segurança e tendo densidade têm menos enigmatismo. Registo com interesse.
Numa entrevista que lhe foi feita (gosto de entrevistas, biografias, estes espaços do meio da escrita) cativaram-me a sua inteligência simplicidade e enorme sentido de humor.
Estes dois piscam-me ao olho ao longe, seguros. Devem saber que não vou deixar que a curiosidade me mate...
 
sexta-feira, outubro 27, 2006
  sms

..............Na cova do lobo não há ateus



(As tuas sms's, querido Z, são do mais requintado que há)
 
  ('.')

Tibete e Lobo Antunes e dias felizes.
 
  No século XIX,



.,

Lhasa
 
  Herr Antunes














Entrevista a Judite de Sousa. 26.10.2006
 
  A fina linha

Gosto das pessoas que não se rendem aos egos/vaidades/certezas dos outros,
.......................não torcem a coluna em vénias, não dizem amen a tudo o que é escrito
...... por iluminados
.......................só porque sim/para agradar
para não destoar do sorriso de plástico da fotografia artística.
 
quinta-feira, outubro 26, 2006
  informação actualizada

Na verdade o que eu hoje estou é com mau feitio :)
 
 


*

não sei se do tempo
se dos olhos inquietos
 
  Informação aos fãs

Eu hoje estou um bocado mal disposta :)
 
quarta-feira, outubro 25, 2006
  Concerto sons do Tibete



.........Aula Magna

Danças e Sons Sagrados do Tibete
........ 30 Out 06: 21h30



Os monges do Mosteiro de Tashi Lhunpo, agora sedeado no sul da Índia trazem-nos uma amostra que ilustra a grande variedade de sons e danças da cultura tibetana.



Informações Úteis: União Budista Portuguesa - tel: 213 634 363
Preço dos bilhetes: 10€ e 13€


aqui



(eu sei, devia estar a ser paga para falar disto, mas vou mais cedo na segunda e negocio o cachet e já agora o cargo de RP)
 
  Lhasa

 
terça-feira, outubro 24, 2006
  Há um ano atrás

Passo os olhos pelo blog e leio o que escrevi há um ano
Às vezes apetecia-me ser monge budista

(para a semana vou assistir a um concerto de monges budistas)

Será que para o ano, sentada numa das mais altas montanhas do Tibete, escreverei isto?
Há um ano por esta altura...

:)
 
  Jamie Dornan

Kirsten Dunst é encantadora como Marie Antoinette

mas

 
segunda-feira, outubro 23, 2006
 

 
  e depois

algo vai mudar quando eu acabar de ler o livro. quando eu acabar de ler o livro

quando eu acabar de ler O meu Michael
há quanto tempo o estás a ler?
há vários meses mas ele nem é grande
li umas páginas parei desinteressei-me
não só do livro mas de ler de viver a sério
às vezes
Amos Oz
e com uma evidência de la palisse o título entrou-me pelos olhos dentro
quando eu acabar de ler o livro

(e a seguir entrou o som e o significado)

vou começar outro
 
 

 
 


*

Respiro o teu corpo:
sabe a lua-de-água
ao amanhecer,
sabe a cal molhada,
sabe a luz mordida,
sabe a brisa nua,
ao sangue dos rios,
sabe a rosa louca,
ao cair da noite
sabe a pedra amarga,
sabe à minha boca.



Eugénio de Andrade
 
domingo, outubro 22, 2006
  Depois do trauma

Um blog muito especial que vai passar a ter imediato lugar cativo na coluna ali ao lado, por todos os motivos e mais alguns e ainda pela persistência, generosidade e coragem dos que vivem situações de fronteira e conservam, lutando, a dignidade, a esperança.

Depois do trauma
 
  OMD

No carro e de regresso
numa rádio qualquer...

.........................................Electricity



Orchestral Manoeuvres in the Dark
 
sábado, outubro 21, 2006
  exercício de luz e sombra

 
  manual de sobrevivência para os + aflitos

e antes que eles tenham a banal ideia de fazer um post disto, faço eu. E não há nada que agradecer, isto prova o nosso sentido de humor e horizontes largos para jogadas de antecipação. Ou pensavam se ia entrar aqui na guerra a sério de apontar armas e despeitos? ;)

que eu gosto da guerra dos sexos, mas a brincar :)

Bora.
Definições para TPM

- Todos Problemas Misturados
- Tendências a Pontapés e Murros
- Temporada Proibida para Machos
- Tocou, Perguntou, Morreu.
- Tente no Próximo Mês...
- Tempo Para Meditação...
- Totalmente Pirada e Maluca
- Tendência Para Matar
- Treinada Para Matar
- Toda Problemática no Momento
- Total Paranóia Mental


Frases e procedimentos para sobreviver a um mulher com TPM

PERIGOSO: O que tem para o jantar?
SEGURO: Posso te ajudar com o jantar?
SEGURÍSSIMO: Uau! Tá uma gata!
ULTRA-SEGURO: Aqui...Come esse chocolate.

PERIGOSO: Tá nervosa por quê?
SEGURO: Será que não estamos exagerando?
SEGURÍSSIMO: Vem, deixa eu te fazer um carinho...
ULTRA-SEGURO: Aqui...Come esse chocolate.

PERIGOSO: O que você fez o dia todo?
SEGURO: Espero que você não tenha trabalhado demais hoje.
SEGURÍSSIMO: Adoro quando você usa esse robe.
ULTRA-SEGURO: Come mais um pouco de chocolate.



E finalmente lembre-se:

TPM é aquela época do mês em que algumas mulheres se comportam, por alguns dias, da maneira como 'grande parte dos homens' se comportam durante TODO o ano.

D'aqui.


para algum esclarecimento adicional não hesite em nos contactar. teremos todo o gosto em servi-lo, sobretudo se vier nas horas de expediente que nas outras não está cá ninguém. self-service de conselhos gratuitos on-line. escolha o problema mais adequado à solução que tem e nós faremos tudo para o colocar de novo no sítio do costume.
 
quinta-feira, outubro 19, 2006
  Notícias tvi em contramão

Homem de 65 anos faz 19 quilómetros em contramão e foi de imediato detectado.

(eu: a Brigada de Trânsito da zona estava nalgum jantar de grupo?)
 
  A arma política do Rivoli

Há coisas que não compreendo bem. Porque é que o teatro Rivoli não há-de ser entregue à gestão privada? Porque é havemos de estar a contribuir para perpetuar sucessivos descalabros financeiros? Toda esta questão não é linear e parece-me à partida claro que da boa programação do teatro (até agora feita pela CM) depende, de entre outros factores, o sucesso de toda a obra. Mas que raio! Se toda a gestão puder ser melhor feita através de um modelo privado porquê tanto escarcéu? por questões políticas de origem duvidosa?

A cultura tem vocação universal, democrática e não elitista, não pode ser nicho de mercado para alguns, sobretudo quando utilizada em espaços públicos. E ninguém tem de estar a contribuir para que uma peça obscura que meia dúzia de pessoas aprecia se mantenha num espaço que é de todos (é perversa a questão para os okupas se pensada assim pois vira-se o feitiço contra os feiticeiros).

Eu não acho que se deva apenas cultivar o que faz sucesso, o popular e entendo que devem existir modelos alternativos e independentes, mas, haja bom senso! que faz falta em todo o lado. Não se entregue um teatro belo e simbólico da cidade do Porto a artes teatrais experimentais que pouca gente vai ver. O País pede-nos sacrifícios a todo o momento e a mesmo tempo há segmentos de classe intocáveis?

Entregue-se o Rivoli à gestão privada e a quem o possa encher de gente que tenha gosto em ir ao teatro.

--

A minha opinião acima defendida não significa que concorde com a reacção da CM Porto à ocupação do Rivoli. É muito mau que se tenha recorrido (desnecessarimente) a uma posição de força que não acrescenta nada e retira dignidade a quem a impõe: cortar água, electricidade, impedir o acesso de alimentos ao interior da sala.
Se se queria recorrer à força e mais cedo ou mais tarde isso ia ser necessário, parece-me, deixava-se que os meios legais actuassem. Não era preciso mais nada para defender uma posição para a qual se contavam com armas justas.

--

Não tenho mesmo nenhuma simpatia por estas causas de pessoas habituadas ao seu espaço nosso público espaço que nos querem fazer crer que estão a defender algo que nos pertence quando estão a defender as suas coutadas privadas de exposição de artes experimentais. Isso chama-se manipulação. Gosto de ver ocasionalmente teatro experimental, explorar caminhos alternativos de arte mas entendo que há sítios para isso e que grandes espaços devem ser espaços privilegiados para a cultura mais democrática onde a toda a gente possa ter a vontade e prazer de ir.

E como não conheço as partes envolvidas tenho o prazer de me exprimir com total liberdade, sem paninhos quentes, e sem os constrangimentos que os conhecimento próximo inevitavelmente traz. E se com isto gerar alguns anti corpos paciência...
É o que eu penso. Não deixo de gostar das pessoas por pensar.
 
quarta-feira, outubro 18, 2006
  "Norte Alentejano - 29 de Outubro de 2006"




(...)Em função do estado dos caminheiros não será de desprezar a subida de
alguns destes até ao Castelo de Marvão pela Estrada Medieval,
terminando o percurso para os mais cansados na povoação de Portagem.(...)


Clube de Montanhismo da Arrábida
 
  Pés em forma

É no que dá caminhar 10 kms sem preparação anterior: depois compra-se pensos de silicone para os pés :)
 
  Espalhem a notícia :)

Aderi ao silicone.
 
terça-feira, outubro 17, 2006
  Se vc quer saber algo sobre os seguintes temas:

1) kamasutra ilustrado em filmes

2) passaros feridos

3) final de pássaros feridos

4) Irmãos Metralha

5) mulheres traem no trabalho

6) posições sexuais no cavalinho de madeira

e até, pasme-se,

7) lamareehaute


Não procure mais; Está no lugar certo

lamareehaute.blogspot.com


Os meus agradecimentos à Noite e à Hipatia pela inexcedível e dedicada capacidade de negociação com o Google, que nos forneceu há coisa de minutos a lista que prontamente se afixa ("Noite e Hip, vamos a casa sem sair da nossa, ldª", sugiro este nome para a empresa de informática e RP da Hipatia e da Noite, depois deixem cartão)
 
  Qual das máscaras?...

 
  Por isso fecho os olhos*

(O amor faz-me recuperar incessantemente o poder da
provocação. É assim que te faço arder triunfalmente
onde e quando quero. Basta-me fechar os olhos)


*Alexandre O'Neill
 
  Identidade da identidade da identidade da...

Etiquetas: ,

 
segunda-feira, outubro 16, 2006
  Identidade virtual

Escrever assinando com um nick pode tornar-se mais revelador que escrever assinando com o próprio nome porque um nick esconde apenas a identidade do autor do crime - o pormenor mais visível e superficial de todos os que nos compõem.

Etiquetas:

 
domingo, outubro 15, 2006
  código pessoal de hoje

15 - 3
 
sexta-feira, outubro 13, 2006
 


Trent Parke

Etiquetas: ,

 
  Quase

Quase-acredita
que o sol desafiará
a sombra

deixando a angústia
partir

sem regresso
 
  Amor bastante

quando eu vi você
tive uma idéia brilhante
foi como se eu olhasse
de dentro de um diamante

e meu olho ganhasse
mil faces num só instante
basta um instante
e você tem amor bastante



Paulo Leminski
 
quinta-feira, outubro 12, 2006
  Começar de novo



Jean SIMMONS on location for the film "Life at the Top"
by Eve Arnold
 
quarta-feira, outubro 11, 2006
  Parabéns (em construção)

Há 10 anos - já!- uma casa cheia
um coração tão bonito
um vestido preto dançando pela sala
gargalhadas de luz ecos da voz
a cor vermelha os caracóis pretos
o brilho nos olhos negros
e uma amizade bonita uma coisa assim
acontecida cinco anos antes
num palácio qualquer
onde a justiça se diz rainha
e os rabiscos pontuavam aulas de risos
(abafados)

sou no fundo profundamente lamechas*
talvez por isso não tenha muito jeito para a lamechice


*mentira



o melhor de nós são os risos
apesar de tantos milhares de quilómetros

iremos envelhecer assim?


que interessa?
 
terça-feira, outubro 10, 2006
  Mas não tão cansada que não consiga ver um filme...



que por sinal nunca vi.
 
 

Cansada
 
  You can't depend on the kindness of strangers

...aquele quadradadinho de bolo parece caseiro
é saboroso e pouco doce vai ver que gosta
traga lá então
...
hum...é bom mas é doce!
acha? só se a calda de açucar ainda está quente



Não que o paladar menos doce transporte menos calorias mas para quem tem tendência para engordar se não exercer vigilância sobre o que come, o sentimento de culpa engorda.
Right girls?
 
segunda-feira, outubro 09, 2006
  Isabelle Hupert,



fascinante, camaleónica, enigmaticamente bela.
 
  a aranha arisca

pequena aranha arisca arrisca a sua sorte em carta fechada
 
  segunda-feira...

Para tornar a boca doce provem-se os rebuçados Solano sabor a nata (sem açucar) - descobri há pouco no intermarché (€1.89)
:)
 
domingo, outubro 08, 2006
  Lispector

Os desastres de Sofia
(Trecho)

Pois logo a mim, tão cheia de garras e sonhos, coubera arrancar de seu coração a flecha farpada. De chofre explicava-se para que eu nascera com mão dura, e para que eu nascera sem nojo da dor. Para que te servem essas unhas longas? Para te arranhar de morte e para arrancar os teus espinhos mortais, responde o lobo do homem. Para que te serve essa cruel boca de fome? Para te morder e para soprar a fim de que eu não te doa demais, meu amor, já que tenho que te doer, eu sou o lobo inevitável pois a vida me foi dada. Para que te servem essas mãos que ardem e prendem? Para ficarmos de mãos dadas, pois preciso tanto, tanto, tanto - uivaram os lobos e olharam intimidados as próprias garras antes de se aconchegarem um no outro para amar e dormir.
(in "Felicidade Clandestina")

Clarice Lispector
 
  Clarice




(Foto aqui)
 
  Objectivo

10 kms exactos em duas horas e quinze minutos. Daqui a nada estou preparada para o ginásio, que fica mesmo em frente à minha casa.
 
sexta-feira, outubro 06, 2006
 



Adoro esta bonequinha do Planeta Hilda.
 
  (Ou o desejo imenso de viver)

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.



Cecília Meireles
 
quarta-feira, outubro 04, 2006
  E que tal marchar a norte?

Através da Maria de São Pedro, cheguei ao BlogoVetCondeixa onde se convida simpaticamente a entrar na aventura maravilhosa de ajudar a cuidar de um bébé baleia-piloto.




Segue a mensagem:

Precisamos urgentemente de voluntários para acompanharem o bebé Baleia-Piloto, para que seja monitorizado 24/24 h nas suas funções vitais, e além disso precisa de ser estimulado quase que permanentemente com muitos miminhos, de forma a minimizar a ausência dos seus pares.
É uma experiência inoilvidável interagir com um bebé Globicephala melas, além de ser gratificante poder contribuir para ajudar a natureza desregulada pelas políticas dos homens. Quem tiver boa disposição contacte o Jorge (biólogo e um dos responsáveis do team) pelo 917 833 834 e traga roupa quente e saco cama (se pernoita). Os turnos são de 8 horas; das 0h às 8h, das 8h às 16h e das 16h às 24h. A paparoca e o alojamento são por conta do baby :)
 
segunda-feira, outubro 02, 2006
  iatá!

tenho bilhete para os 3 pianos dia 5 de Outubro. admiradores, hei! talvez leve uma camisolita a dizer vague c'est moi.
sou nada vaidosa! :)
 
domingo, outubro 01, 2006
  Para dar fôlego ao Outono



Javier Bardem
 
Sur la marée haute je suis montée la tête est pleine mais le coeur n'a pas assez. Lhasa de Sela


mareehaute.is.vague@gmail.com

Praias
  • Associação Salvador (Salvador Mendes de Almeida)
  • A barbearia do senhor Luís
  • Abrupto
  • Academia dos Livros
  • Acto falhado
  • Almocreve das petas
  • Ana de Amsterdam
  • A Natureza do mal
  • A origem das espécies
  • A origem das espécies
  • Artedosdias
  • Apenas mais um
  • Aqui e agora
  • À rédea solta
  • artedosdias
  • avatares de um desejo
  • Aventar
  • Bandeira ao vento
  • Binoculista
  • Blasfémias
  • BlogOperatório
  • Blogue dos marretas
  • Blogville
  • Branco sujo
  • Caderno de Campo
  • Canela moída
  • Casadeosso
  • Casario do ginjal
  • Charquinho
  • Chez 0.4
  • Cibertúlia
  • Ciranda
  • Cócó na fralda
  • Com menta
  • Controversa maresia
  • Conversamos?!
  • Curiosidades
  • Da literatura
  • Delito de opinião
  • Dia de preguiça
  • Depois do trauma
  • Desesperada esperança
  • Directriz
  • Diz que não gosta de música clássica?
  • Do Portugal profundo
  • Drowned world
  • "Estranha maldição"
  • Equinócio de outono
  • Espero bem que não...
  • Fernão capelo gaivota
  • Folhinha Paroquial
  • Garfiar, só me apetece
  • Gapingvoid
  • Garficopo
  • Geração de 60
  • Gil Giardelli
  • Hummmm... i see
  • Infinito Pessoal
  • Invicta Filmes
  • Irmão Lúcia
  • João Pereira Coutinho
  • Jornalismo e comunicação
  • La double vie de veronique
  • Largo da Memória
  • Lauro António apresenta...
  • Leio a Vogue e o Saramago
  • Lua de lobos
  • Marjorie Rodrigues
  • Mas certamente que sim!
  • Ma-schamba
  • Memória virtual
  • Meus Mandamintos Poéticos
  • Miniscente
  • M.me mean
  • Não compreendo as mulheres
  • Não compreendo os homens
  • Nome de rua quieta
  • Nós Vencedores
  • Novos voos
  • O Insurgente
  • O mundo tem inscrições sempre abertas
  • obvious - um olhar mais demorado...
  • Ortografia do olhar
  • O Ser Fictício
  • O Universo numa Casca de Noz
  • Palombella rossa
  • Para lá do espelho
  • Partilhas
  • Pau para toda a obra
  • Pedro Rolo Duarte
  • People who...
  • Piano
  • Pimenta negra
  • Ponto sem nó
  • Premiere
  • Prosimetron
  • Púrpura secreta
  • Porta-livros
  • Raízes e antenas
  • Red Dust
  • Renascido
  • Respirar o mesmo ar
  • Rua da judiaria
  • Salete Chiamulera
  • Sem tambores e sem trompetes
  • Sexualidade feminina
  • Singrando horizontes
  • Sinusite crónica
  • Sol & tude
  • The old man
  • The Huffingtonpost
  • Um amor atrevido
  • Uma mulher não chora
  • Um chá no deserto
  • Um filme por dia não sabe o bem que lhe fazia
  • Um homem na cidade
  • Um piano na floresta
  • vontade indómita
  • Voz do deserto
  • Voz em fuga
  • Way to blue
  • Zumbido
  • 31 da armada
  • 50 Anos de Filmes
  • 100 nada
  • Guia do Lazer.Público
  • Time out
  • Cinecartaz.Público
  • Cinemateca
  • IMDB - The Internet Movie Database
  • Hollywood yesterday and today
  • Centro Cultural de Belém
  • Culturgest
  • Fundação Calouste Gulbenkian
  • Instituto dos Museus e da Conservação
  • Museus Portugal
  • Instituto Franco-Português
  • Le cool Lisboa
  • Pavilhão do Conhecimento
  • Dicionário e enciclopédia Porto editora
  • Bertrand
  • Fnac
  • Bartleby.com
  • Love your body
  • Sintonizate
  • Windows Media Guide
  • Agenda Uguru
  • TicketLine - Compra de bilhetes online
  • BBC on this day
  • Magnum photos
  • How To Do Just About Everything
  • Logitravel.pt
  • The Slow Movement
  • ViaMichelin
  • Arquivos

    Setembro 2004
    Outubro 2004
    Novembro 2004
    Dezembro 2004
    Janeiro 2005
    Fevereiro 2005
    Março 2005
    Abril 2005
    Maio 2005
    Junho 2005
    Julho 2005
    Agosto 2005
    Setembro 2005
    Outubro 2005
    Novembro 2005
    Dezembro 2005
    Janeiro 2006
    Fevereiro 2006
    Março 2006
    Abril 2006
    Maio 2006
    Junho 2006
    Julho 2006
    Agosto 2006
    Setembro 2006
    Outubro 2006
    Novembro 2006
    Dezembro 2006
    Janeiro 2007
    Fevereiro 2007
    Março 2007
    Abril 2007
    Maio 2007
    Junho 2007
    Julho 2007
    Agosto 2007
    Setembro 2007
    Outubro 2007
    Novembro 2007
    Dezembro 2007
    Janeiro 2008
    Fevereiro 2008
    Março 2008
    Abril 2008
    Maio 2008
    Junho 2008
    Julho 2008
    Agosto 2008
    Setembro 2008
    Outubro 2008
    Novembro 2008
    Dezembro 2008
    Janeiro 2009
    Fevereiro 2009
    Março 2009
    Abril 2009
    Maio 2009
    Junho 2009
    Julho 2009
    Agosto 2009
    Setembro 2009
    Outubro 2009
    Novembro 2009
    Dezembro 2009
    Janeiro 2010
    Fevereiro 2010
    Março 2010
    Abril 2010
    Maio 2010
    Junho 2010
    Julho 2010
    Agosto 2010
    Setembro 2010
    Outubro 2010
    Novembro 2010
    Dezembro 2010
    Janeiro 2011
    Fevereiro 2011
    Março 2011
    Abril 2011
    Maio 2011
    Junho 2011
    Julho 2011
    Agosto 2011
    Setembro 2011
    Outubro 2011
    Novembro 2011
    Outubro 2012










    Powered by Blogger




    referer referrer referers referrers http_referer